Últimas Notícias
Brasil

Homem confessa que matou adolescente de 13 anos após estupro no interior do Pará

William Ferreira Nascimento, 22 anos, foi preso na última quinta-feira (7), por matar e estuprar uma adolescente de 13 anos, na zona rural do município de Uruará, região sudoeste do Pará. O crime aconteceu na noite do dia 2 de julho deste ano. A jovem foi encontrada morta na BR-230, conhecida como rodovia Transamazônica, com o corpo queimado. As informações são do Native News Carajás.

Inicialmente, William foi preso pela Polícia Civil (PC) por porte ilegal de arma de fogo. Na sexta-feira (8), ele confessou durante interrogatório que matou a vítima. O suspeito levou os policiais até o local onde jogou o cartucho da espingarda que disparou contra a jovem.

William contou que a adolescente teria tentado rouba a sua motocicleta. Ele atraiu garota após prometer dar uma pedra de oxi em troca de sexo. Em seguida, o suspeito foi até a residência onde morava e pegou uma espingarda calibre 20 e escondeu no mato. Após o estupro, ele disse que não tinha pedra. A jovem ficou com raiva e ameaçou contar todos o que aconteceu.

A adolescente tentou fugir, mas foi atingida com um tiro na cabeça. O autor do disparo fugiu do local e não foi mais visto. O corpo foi encontrado apenas na terça-feira (5). De início, a suspeita era de que a vítima tinha sido queimada. No entanto, os exames cadavéricos concluíram que as queimaduras foram resultadas pela exposição do corpo ao sol.

A PC localizou William na própria casa e encontrou a arma utilizada no crime. Ele foi preso em flagrante por porte ilegal. No dia seguinte, o suspeito confessou o crime.

Relembre o caso

O corpo de uma adolescente de 13 anos foi encontrado queimado na margem da rodovia Transamazônica, também conhecida com a BR-230. O achado de populares ocorreu na noite desta terça-feira (5), na entrada da Vila do Distrito Alvorada, km 140, município de Uruará, sudoeste do Pará. A Delegacia de Polícia Civil investiga o ocorrido e informou que o trabalho está sob sigilo. Com informações do site Debate Carajás.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário