Últimas Notícias
Brasil

MPF defende que Ronnie Lessa seja levado a júri popular pela morte de Marielle e Anderson

O Ministério Público Federal (MPF) enviou um parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta segunda-feira (27), defendendo que o policial militar reformado Ronnie Lessa seja levado a júri popular pela morte da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes, há quatro anos.

Acusado de matar Marielle e Anderson confessa ser dono de 117 fuzis — Foto: Reprodução/JN

O julgamento ainda não foi marcado.

Presos em 2019, Ronnie e o ex-PM Élcio de Queiróz sentarão no banco dos réus por decisão da Justiça do Rio de março de 2020. Desde então, as defesas dos acusados vêm recorrendo em todas as instâncias.

O parecer desta segunda, assinado pela subprocuradora-geral da República Cláudia Marques, avaliou um agravo interno interposto pela defesa de Ronnie depois que um habeas corpus foi negado no STF.

No mês passado, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) já tinha negado à defesa de Lessa um recurso semelhante.

Segundo o documento de Cláudia Marques, enviado à relatora do caso, a ministra Rosa Weber, Ronnie Lessa deve ir a julgamento, levando-se em conta circunstâncias do crime, cometido por motivo torpe, mediante emboscada e com meio que dificultou defesa da vítima.

Assim, o MPF defende que o STF mantenha a sentença de pronúncia de Ronnie. Essa sentença é uma decisão que antecede o julgamento pelo Tribunal do Júri.

Lessa, junto com Élcio, foi denunciado pelo Ministério Público por homicídio doloso qualificado. Também pesa contra a dupla a acusação de tentativa de assassinato contra a assessora Fernanda Chaves, que estava no carro ao lado da vereadora no momento dos disparos, mas conseguiu escapar pelo fato de involuntariamente ter sido protegida pelo corpo de Marielle.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: g1



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário