Últimas Notícias
Brasil

Alimentação: agricultura familiar combate insegurança alimentar no Pará

Durante todo o ano de 2021, o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), por meio da Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional (Disan), manteve serviços essenciais e deu suporte às ações de incentivo à segurança alimentar e nutricional da população paraense.

Alimentos básicos produzidos por pequenos produtores no Estado | Agência Pará

Uma destas ações é o Programa Aquisição de Alimentos (PAA), que tem como finalidade a promoção do acesso à alimentação e o incentivo à agricultura familiar. Para isto, o programa compra alimentos produzidos pelos agricultores e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial dos municípios.

Em 2021, ainda realizando a execução prevista no ano de 2020 - que foi interrompida pelo agravamento da Pandemia de Covid-19, também a execução extraordinária voltada ao enfrentamento dos impactos da Pandemia Covid-19 na renda da agricultura familiar, o programa comercializou 1,2 milhão de toneladas de alimentos, totalizando o valor de R$ 8.029.672,44 em alimentos comercializados, beneficiando 3.126 famílias. Dentre elas, 649 receberam assessoramento técnico direto da Seaster.

Agindo, ainda, no fortalecimento do processo de compra com doação simultânea que caracteriza o PAA e o consolida como um dos principais programas da política de combate à insegurança alimentar e nutricional, a Seaster entregou 42 Lotes com 18 equipamentos e mais 42 veículos utilitários, tipo Caminhão, para as Centrais de Recebimento e Distribuição de Produtos da Agricultura Familiar de 55 municípios que atuam no PAA, em 10 regiões e integração do Estado.

Ainda este ano, a secretaria inaugurou as Hortas Sociais Pedagógicas no Pará, criadas com o objetivo de impulsionar a inclusão e promoção social de famílias em situação de risco, vulnerabilidade social e econômica que residem no interior do Estado. As ações desenvolvidas partem do plantio e colheita como ferramentas de oportunidades e alternativas de renda, fortalecendo os programas relacionados à segurança alimentar e nutricional e contribuindo na garantia de uma alimentação saudável.

Três hortas foram inauguradas neste ano, ambas no município de Soure, no Marajó. Nelas, 24 famílias em condição de vulnerabilidade social e econômica são atendidas.

"O trabalho realizado pelo PAA neste ano fez jus ao lema da gestão estadual em vigência: 'Estar em todo o Pará'. Conseguimos atender 106 municípios, distribuídos entre as 12 regiões do Estado. Isto é de extrema importância pois, por um lado houve a garantia de renda aos agricultores familiares do Estado, e por outro houve a doação de alimentos para famílias em condição de vulnerabilidade social atendidas pela rede socioassistencial. Além disso, o programa obteve avanços neste ano, com a adesão de novos produtos, com destaque para o açaí, alimento com uma identidade cultural muito característica da nossa região”, disse o coordenador do Programa de Aquisição de Alimentos, Luís Dantas.

Através da Seaster, 832 pessoas foram atendidas nas ações de Educação Alimentar e Nutricional desenvolvidas no decorrer deste ano. Atendimento Nutricional, Treinamento para Manipuladores de Alimentos e Oficina de Aproveitamento Integral dos Alimentos são algumas destas ações que visam prestar incentivo à prevenção de doenças, como diabetes, hipertensão e obesidade, além de discutir e propor estratégias de enfrentamento à insegurança alimentar e nutricional.

PRATO POPULAR

A fim de garantir uma refeição saudável com todos os nutrientes necessários por um preço acessível, a Seaster também manteve, durante todo o ano de 2021, o funcionamento do Restaurante Comunitário Prato Popular, que garantiu a distribuição de aproximadamente 70 mil refeições aos trabalhadores da feira do Entroncamento, em Belém.

O Restaurante Comunitário Prato Popular está localizado na Rua Prainha, 215, no Entroncamento e oferece refeições diárias pelo preço de R$ 2. O projeto é mantido pelo Governo do Estado, por meio da Seaster, e tem a parceria da Companhia Paraense de Refrigerante (COMPAR) e da Boa Mesa Alimentos.

“No ano de 2021, novamente podemos afirmar que obtivemos um resultado muito positivo das nossas ações. Mais uma vez reafirmamos o nosso compromisso em estabelecer e garantir a execução de políticas públicas através de ações voltadas à segurança alimentar e nutricional. O Hortas Sociais Pedagógicas, o Programa de Aquisição de Alimentos, nosso atendimento nutricional, todos obtiveram sucesso. Para complementar, tivemos mais um grande reforço em nossas ações, através da entrega de 42 caminhões para fortalecer as atividades da agricultura familiar nos municípios do Estado. Ainda fechamos este ano garantindo para o ano que vem o início do programa ‘Cisterna nas Escolas’, então estamos muito satisfeitos com o resultado das nossas equipes. Foi um ano muito bom e positivo”, reforça a Diretora de Segurança Alimentar e Nutricional, Nazaré Costa.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: Dol



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário