Últimas Notícias
Brasil

Lei torna Alter do Chão patrimônio material e imaterial do Pará

A vila de Alter do Chão, que faz parte do município de Santarém, no oeste do Pará, passou a ser patrimônio cultural de natureza material e imaterial do Pará, em lei publicada, nesta sexta-feira (29), no Diário Oficial do Estado (DOE), após sanção do governador Helder Barbalho. Com informações da Prefeitura Municipal de Santarém.

A para de Alter do Chão já foi considerada a mais bonita de água doce do mundo, e o título de patrimônio do Pará deve impulsionar o turismo no balneário e, claro, em Santarém (Reprodução / Agência Santarém)

O projeto de lei, que deu origem à Lei 9.543, é de autoria do deputado estadual, Raimundo Santos. A proposição legislativa foi aprovada no início deste mês de abril, pela Assembleia Legislativa (Alepa).

Para o secretário municipal de Turismo, de Santarém, Aalércio Cardoso, a conquista do título de patrimônio material e imaterial do Pará para praia já considerada a mais bonita de água doce do mundo, pela imprensa internacional no ano de 2001, é mais um elemento impulsionador para o turismo do balneário e, claro, de Santarém.

Conforme a Prefeitura de Santarém, a cultura material e a cultura imaterial são dois tipos de patrimônios que expressam a cultura e as características de determinado grupo ou região. "A cultura material é composta por elementos concretos, como construções e objetos artísticos. Já a cultura imaterial é relacionada a elementos abstratos, como hábitos e rituais.

Alter do Chão está entre os dez destinos turísticos mais procurados do Brasil e já foi escolhida como a praia de água doce mais bonita do mundo pela imprensa internacional. Em 2021, o distrito de Alter do Chão ganhou o Prêmio UPIS de melhor destino turístico nacional.

“Alter do Chão merece e estamos todos felizes por mais esta conquista. Estamos num processo de retomada do turismo, todos sabem e esperamos que os turistas possam nos visitar e compartilhar de nossas belezas naturais”, festejou o prefeito Nélio Aguiar.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário