Últimas Notícias
Brasil

CAPITÃO POÇO: Equipe da SEDUC fica retida na área indígena Tembé. Caciques e Lideranças pedem solução de problemas na Educação

Cinco pessoas que integram uma equipe da Secretaria de Educação do Estado do Para - SEDUC/PA está na área indígena do Alto Rio Guamá, impedida de sair da reserva por determinação de lideranças indígenas e Caciques de algumas aldeias da etnia Tembé.

Foto: Viva Notícias

A equipe da SEDUC chegou à aldeia Ita Putyr na última segunda-feira (18) para uma visita técnica que, segundo as lideranças indígenas, já deveria ter acontecido há muito tempo. Depois de alguns adiamentos, a SEDUC enviou a equipe de cinco pessoas, formada por dois engenheiros civis, um engenheiro elétrico e uma Representante da Coordenação de Educação Escolar Indígena – CEIND, além do motorista que conduziu a equipe.

Em uma reunião esta manhã na escola Ita Putyr, que atende alunos de várias aldeias indígenas da região, os comunidades ouviram da equipe que a finalidade da visita à escola era fazer um levantamento sobre as necessidades existentes para, posteriormente, elaborar projetos para resolver as demandas da comunidade escolar.

Foto: Viva Notícias

Mas as comunidades indígenas esperavam, além da visita técnica, que o estado cumprisse com alguns compromissos feitos em reunião em Belém entre a SEDUC e Lideranças Indígenas da Região; entre esses compromissos estão: aquisição de mesas e cadeiras para a escola, aquisição de quadros para uso nas salas de aula e propostas concretas sobre ampliação da escola.

Diante da situação, as Lideranças e Caciques das aldeias decidiram que a equipe da SEDUC não poderia deixar a área indígena enquanto o estado não desse uma solução concreta aos problemas enfrentados por eles, especificamente, sobre as questões relacionadas com a educação escolar indígena, o que inclui, além dos materiais, a contratação de servidores para o quadro de funcionários da escola, que foi regularizada recentemente como Escola Indígena Estadual.

Foto: Viva Notícias

Até o fechamento desta matéria, os representantes da SEDUS estavam em contato com as autoridades competentes em Belém, mas ainda não havia chegado uma resposta concreta sobre as demandas das comunidades indígenas.

Estamos acompanhando!

Da Redação: Viva Notícias



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário