Últimas Notícias
Brasil

Dois homens são mortos em tiroteio com a polícia em Marituba

A Polícia Militar chegou ao local conhecido como ''sítio da juíza'', uma área de mata, em Marituba, na Região Metropolitana de Belém, por volta das 16h desta segunda-feira (3), por denúncia anônima à sede da corporação no município.

Polícia informou que encontrou no local, um revólver 38, uma pistola alemã, maconha e um caderno com anotações de venda de drogas (PM/ Divulgação)

A informação era de que homens estavam reunidos e pertenciam a uma organização criminosa. Ao chegar ao local, a guarnição do 21º Batalhão da PM foi recebida a tiros, revidou e atingiu dois suspeitos, que foram levados para a UPA, morreram pouco tempo depois. Os dois homens não tinham nenhum documento de identificação, e segundo a polícia, eram conhecidos pelos apelidos de Vinho e Neguinho.

De acordo com o capitão PM Elton dos Santos, a área que, de fato, tem um sítio de uma magistrada, é chamada popularmente de "sítio da juíza" pelo fato desse sítio ter se tornado uma referência para o local de mata inclusive com mangue e rio, afastado do centro de Marituba, e quase sem qualquer outra moradia na região. 

"Nós entramos na área de mata, com mangue e, para a nossa surpresa, os homens estavam lá reunidos, por volta de 15 a 20 elementos. Tinham mais que já haviam saído, sendo que dois estavam em cima de uma árvore e foram os que viram a gente. Eles estavam justamente na função de olheiros e seguranças e atiraram na nossa guarnição. A gente revidou, deu dois disparos. Eles correram. Mas, um elemento foi alvejado no rosto e mais à frente, um outro mesmo alvejado chegou a correr", narrou o capitão PM Elton dos Santos, referindo-se aos dois homens que acabaram morrendo.

O policial militar informou que com os dois homens baleados foram encontrados um revólver 38, uma pistola alemã, maconha e um caderno com anotações de venda de drogas. Sobre os homens que conseguiram fugir, ele afirmou que não era possível capturá-los dada a possibilidade de rotas de fuga do local.

"A gente tentou ir atrás, mas é uma área muito extensa que dá saída para vários lugares, como o cemitério Parque da Eternidade de Marituba e os bairros Novo Horizonte e São Francisco. É área de mata, mangue, rio. Eles estavam dentro do mato mesmo, num descampado. A gente ainda vai verificar se eles tinham passagem pela polícia", afirmou o oficial da Polícia Militar.

Ele informou ainda que o caderno tem anotações sobre as quantidades vendidas de maconha, como 50 gramas, 100 gramas, com respectivos valores. "Tem nomes, mas é tudo com sigla, MK, MC", disse o capitão Elton, logo após registrar o ocorrido na Seccional da Polícia Civil em Marituba.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário