Últimas Notícias
Brasil

Deputada Isa Penna faz boletim de ocorrência após ameaça de estupro e morte: 'Não é nada fácil, mas não vai ter trégua'

A deputada estadual Isa Penna (PSOL-SP) registrou um boletim de ocorrência na quinta-feira (27), após receber um email com ameaça de morte e de estupro.

Deputada Isa Penna (PSOL) — Foto: Reprodução/TV Globo

No email, o criminoso ameaça de "golpear o crânio" da parlamentar com um "martelo ordinário" e estuprá-la em seguida. Por fim, ele ameaça de "cortar a cabeça fora".

No documento registrado na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), a Polícia Civil determinou que a denúncia feita por Isa Penna fosse encaminhada para a Divisão de Crimes Cibernéticos, onde serão apurados os crimes de ameaça e injúria.

A parlamentar falou sobre o assunto em uma rede social na noite de sexta-feira (29).

"As intimidações nesse ano eleitoral já começaram. Essa não é a primeira vez que esse tipo de coisa acontece e acredito que infelizmente não será a última. O que aconteceu comigo é reflexo de como nós mulheres somos tratadas, em especial no campo político. Não é nada fácil, mas quer saber? Não vai ter trégua. Nunca abaixei a cabeça e não vou abaixar agora também. Seguirei de cabeça erguida lutando por nós e mais importante: denunciando sempre."

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou a ocorrência de injúria e ameaça registrada na delegacia da Assembleia Legislativa (Alesp), que serão encaminhados à Divisão de Crimes Cibernéticos (Dcciber), do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

“A vítima, que recebeu mensagens por meio do e-mail institucional, foi orientada quanto ao prazo decadencial de seis meses para representação criminal”, disse a SSP por meio de nota.

Importunação sexual

Em dezembro de 2020, um vídeo gravado por câmera da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) mostrou o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania-SP) passando a mão no seio de Isa Penna durante sessão extraordinária para votar o orçamento do estado. A deputada registrou boletim de ocorrência contra o deputado por importunação sexual.

Em novembro de 2021, o diretório estadual do Cidadania decidiu, por 27 votos a 3, pela expulsão de Cury do partido.

Cury foi notificado pela Justiça por importunação sexual em outubro. Ele foi denunciado na esfera criminal em março pelo Ministério Público e, desde abril, a Justiça tentava localizar e notificar o parlamentar para poder dar início ao processo.

Cury retomou o mandato na Alesp no início de outubro, após 180 dias de suspensão determinados pela Casa por passar a mão na também deputada Isa Penna (PSOL).

A defesa de Fernando Cury alega que ele "não teve a intenção de desrespeitar a colega do PSOL ou assediá-la" no que chamou de "leve e rápido abraço", mas a deputada o acusou ao Conselho de Ética da Casa Legislativa e defendeu a cassação do mandato dele.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: g1



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário