Últimas Notícias
Brasil

Marinha proíbe navegação sob ponte de Outeiro; balsa suspeita de provocar dano na estrutura é apreendida em Belém

Após interdição da ponte para carros e pedestres, portaria foi publicada proibindo também tráfego de embarcações. Moradores da Ilha estão usando balsas do governo para se deslocar.

Foto: TV Liberal/Reprodução

O tráfego de embarcações sob a ponte de Outeiro em Belém foi proibido pela Marinha do Brasil, após a estrutura ser interditada na segunda-feira (17) por riscos. Uma pilastra central caiu e uma grande rachadura surgiu na pista da ponte.

A suspeita é que o dano tenha sido causado por uma balsa que colidiu contra a estrutura. Essa balsa foi apreendida pela Polícia Civil, que nesta terça-feira (18) ouve a tripulação e testemunhas.


Uma portaria foi publicada pela Capitania dos Portos da Amazônia Oriental (CPAOR) para interditar a passagem de veículos fluviais no rio Maguari sob a ponte, por segurança.


Além de inquérito na Polícia Civil, a Marinha também informou que vai instaurar inquérito para investigar o caso. Ainda segundo a Marinha, equipes de inspeção naval estão na área.


Com a interdição, um ferry boat e uma balsa, fornecidos pelo governo, começaram a fazer a travessia de veículos e pedestres em Outeiro, em Belém.

Foto: Jader Paes/Agência Pará


Durante a tarde e noite de segunda-feira houve muitas filas e aglomerações na embarcação. O início da vacinação contra a Covid em crianças de 5 a 11 anos chegou a ter atraso no distrito por causa da interdição.


Na manhã desta terça-feira (18), além da balsa, havia uma segunda embarcação fazendo a travessia de pedestres.


Técnicos municipais e estaduais, bombeiros e outras autoridades avaliam a estrutura e não deram previsão para fim da interdição ou recuperação da ponte. Segundo a Marinha, a proibição de navegar na área deve seguir até que haja algum laudo.


"A interdição será mantida até que sejam apresentados laudos técnicos sobre profundidade e estrutura da ponte por órgãos competentes e apontarem que há segurança em passar pelo local, o que não há previsão para ocorrer", informou a Marinha.


O traslado é gratuito para a população e está partindo do final da 7ª rua, em Icoaraci, área continental de Belém, até a ilha de Outeiro. A travessia dura cerca de 5 minutos, mas a entrada de veículos e pedestres para que a balsa possa sair leva em torno de 30 minutos.


O acidente ocorreu quando a embarcação passava por baixo da ponte. Centenas de pessoas vivem no distrito e ficaram preocupadas. O trânsito de veículos foi interrompido no início da manhã de segunda-feira e os moradores atravessaram a ponte a pé. Mais tarde, no meio da manhã, a passagem de pedestres também foi proibida.


Além da falsa e ferry boat, os ônibus da área estão com itinerários alterados. Segundo a prefeitura, o transporte coletivo também teve o itinerário alterado, com ônibus circulares na ilha e outros indo até Icoaraci. Antes, o ônibus fazia a travessia completa da área continental da capital até os bairros da Ilha de Outeiro.

Foto: Jader Paes/Agência Pará


"A Superintendência de Mobilidade fez alteração na rede de transporte de Outeiro, com implantação de linhas circulares que interliguem os bairros com os pontos de travessia hidroviária localizada no final da praia da Brasília"'. E "implantação de ponto de embarque/desembarque do transporte público de ônibus no final da 7ª rua de Icoaraci".


Fonte: G1 Pará



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário