Últimas Notícias
Brasil

Mulher com cartão de vacinação falso morre de covid e revolta médicos

Uma mulher que comprou um certificado de vacinação falso morreu de covid-19, na sexta-feira (10), e revoltou a equipe médica do hospital Raymond-Poincaré, na França, que acreditavam em poder salvar a vida da paciente caso soubesse que ela não era vacinada. As informações são do G1.

A dona de casa, de 57 anos, pegou covid do seu filho, de 13, e foi internada com sintomas leves da doença. Ela não possuía nenhuma comorbidade e garantiu que era vacinada, apresentando um certificado no momento da internação, o que fez a equipe médica adotar o protocolo para pacientes vacinados e sem comorbidade. Sem estar imunizada, seu estado de saúde progrediu rapidamente, com síndrome respiratória aguda. Devido isso, os médicos decidiram realizar vários exames complementares para entender o caso, dentre eles, um teste de pesquisa de anticorpos contra o coronavírus. "Foi a primeira vez que vimos uma jovem, sem comorbidades conhecidas, vacinada a priori, e que desenvolveu uma forma severa da doença”, relatou o diretor da UTI. A fraude da vacinação foi constatada nos resultados.

Segundo seu marido, que é imunizado, o certificado falso era para a mulher manter seu emprego como recepcionista. Ele não conseguiu convencer a esposa a tomar nenhuma dose das vacinas anticovid. "Espero que essa história muito triste impacte as pessoas que andam por aí com um certificado falso e os colegas que emitem certificados falsos”, declarou o médico Djillali Annane. A mulher comprou o atestado de um médico de Nice.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário