Últimas Notícias
Brasil

Mais uma cidade do Pará orienta população a não consumir peixes e crustáceos

A Prefeitura de Igarapé-Mirim orienta a população para não consumir pescado das espécies tambaqui, pirapitinga, pacu, arabaiana e crustáceos: camarão, caranguejo, lagosta e outros. A determinação está relacionada ao crescente número de casos suspeitos e confirmados no Pará da Síndrome de Haff, mais conhecida como doença da "Urina Preta".

A doença é provocada pela ingestão de pescado contaminado por uma toxina. Essa toxina pode ser encontrada em determinadas espécies de peixes, como os divulgados pela Prefeitura. Com quatro casos suspeitos de 'doença da urina preta', Santarém define fluxo de atendimento

Medo da Doença da Urina provoca queda na venda de pescado: 'Peixe está congelado há dois dias'

A gestão municipal destaca que profissionais de Saúde e a população devem estar atentos para sintomas como fraqueza, dor muscular, dor de cabeça, dormência e urina escura. Esses sintomas começam a ser identificados a partir de duas horas após o consumo dos peixes.

Em caso de sintomas, a população deve procurar imediatamente uma Unidade de Saúde Pública ou privada.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário