Últimas Notícias
Brasil

Senado vai comemorar bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi

O bicentenário de nascimento de Anita Garibaldi, heroína catarinense reconhecida pelo Livro dos Heróis da Pátria (Lei 12.615/2012), será comemorado em sessão especial do Senado, na próxima segunda-feira (30), a partir das 10h. O requerimento para realização da homenagem, que será remota, foi apresentado pelo senador Esperidião Amin (PP-SC) e assinado por mais 22 parlamentares.

Jefferson Rudy/Agência Senado

No pedido, Amin destaca a trajetória de Anita Garibaldi - “A Heroína de Dois Mundos”, que, ao lado do seu companheiro, Giuseppe Garibaldi, participou de batalhas tanto na América, quanto na Europa, com o objetivo principal do ideal republicano.

O senador ressalta ainda que o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) celebrou convênio com diversas instituições italianas, visando celebrar no Uruguai, na República de San Marino, na Itália e no Brasil, o bicentenário de nascimento da heroína.

“Nesse sentido, ocorrerão homenagens ao longo deste ano, em comemoração ao bicentenário de Anita Garibaldi, em várias cidades nos quatro países mencionados”, observa o senador no requerimento.

Para a sessão estão confirmadas as presenças do governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva; do prefeito de Laguna, Samir Ahmad; do prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli; do Diretor do Instituto Cultural Anita Garibaldi, Adilcio Cadorin e da escritora e membro da Academia Catarinense de Letras, Lélia Nunes. A sessão contará, ainda, com a participação do jornalista e presidente da Academia Catarinense de Letras, Moacir Pereira e do presidente do Instituto Histórico Geográfico de Santa Catarina, Augusto César Zeferino.

História

Anita Garibaldi, batizada com o nome de Ana Maria de Jesus Ribeiro da Silva, nasceu em 31 de agosto de 1821 na cidade de Laguna, Santa Catarina. Por participar de importantes revoluções no Brasil, como a Guerra dos Farrapos, e na Itália, onde lutou pela unificação do país numa república, Anita foi alcunhada como “a heroína de dois mundos”. Sempre ao lado do marido e revolucionário Giuseppe Garibaldi, ela travou batalhas também no Uruguai e na França, países onde é recorrentemente homenageada.

Com a derrota dos farrapos em Santa Catarina, Anita fugiu com o marido para o Uruguai e, mais tarde, para a Itália, onde também enfrentou o campo de batalha. Mãe de quatro filhos, a revolucionária estava grávida de seis meses e doente quando faleceu aos braços de Garibaldi, em 4 de agosto de 1849, aos 27 anos. A criança também não sobreviveu.

Em 30 de abril de 2012, foi sancionada a Lei 12.615, que inscreveu o nome de Anita Garibaldi – Ana Maria de Jesus Ribeiro, no Livro dos Heróis da Pátria.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: Agência Senado



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário