Últimas Notícias
Brasil

Relator da PEC do voto auditável diz estar 'convicto da aprovação'

Neste domingo, 1, o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso auditável, deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), afirmou em entrevista que está convicto de que a matéria será aprovada pelos parlamentares da Comissão Especial da Câmara.

Crédito: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Na ocasião, ele disse "Estou convicto da aprovação. Tenho falado diariamente com vários deputados e líderes partidários, estou chegando em um texto que é um denominador comum" citou.

O relatório do deputado deve ser lido e votado na próxima quinta-feira, 5 de agosto. Para que seja aceito, o texto precisa ser aprovado pela maioria dos 34 membros do colegiado e após aprovação na comissão, a proposta vai ao plenário da Câmara e, caso avance, irá ao Senado. No entanto, para ser valida já mas eleições de 2022, a medida precisa ser promulgada até outubro deste ano.

A expectativa antes do recesso parlamentar era de que a proposta não seria aprovada, mas deputados apoiadores decidiram adiar a apreciação do tema. Com isso, Barros se articulou nos bastidores para melhorar o texto e agora aposta em um texto mais simples e objetivo.

Barros explica que "Minha ideia é simplificar e reduzir o texto deixando os aspectos essenciais dele. Optei naquele momento (antes do recesso) por um texto mais completo, uma vez que um dos motivos pelo qual o ministro Gilmar Mendes votou pela inconstitucionalidade do voto impresso decorre do fato do Congresso não ter dado um norte para o TSE" declarou.

O relator da PEC disse ainda que acredita que fatores políticos impediram o andamento do projeto já no primeiro semestre e destacou que a reforma ministerial, com a ida do senador Ciro Nogueira (PP-PI) para a Casa Civil, pode ter ajudado a solucionar o problema.


Da Redação/Vova Notícias
Fonte: Roma News



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário