Últimas Notícias
Brasil

Homem é executado a tiros na porta de casa no Distrito Industrial, em Ananindeua

Lucivaldo Souza da Conceição, de 35 anos, foi executado a tiros na cabeça, neste domingo (1), na porta de casa, no Distrito Industrial de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. O crime se deu por volta das 17h30, na rua Reginaldo Sousa, entre a avenida Independência e a José Marcelino, próximo ao campo do Ipiranga. Lucivaldo estava com a mulher dele e mais dois vizinhos.

(Sidney Oliveira / O Liberal)

A Divisão de Homicídios compareceu ao local e inicia investigação para levantar os autores e a motivação do homicídio. Tão logo ocorreu o crime, o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado, a partir do registro do fato no Centro Integrado de Operações Integradas (CIOP).Tiros foram feitos por dois homens em uma moto

O crime ocorreu logo após chegar ao local uma moto com dois homens. Eles  usavam uniformes de mototáxi. O da garupa desceu e começou a efetuar os disparos contra Lucivaldo. Os dois criminosos estavam usando capacetes, o que dificulta a identificação dos assassinos.

A vítima ainda tentou correr, mas caiu próximo a um poste de iluminação, em frente a um comércio. Nesse instante, o atirador se dirigiu até Lucivaldo e concluiu a execução da vítima. A princípio, três disparos foram feitos.

Quando os dois homens chegaram de moto, a vítima estava bebendo em um bar conhecido como "Grande", perto do Tio Baba. "Os criminosos chegaram dispostos mesmos a acabar com a vida do homem. Tanto que ao se aproximarem dele fizaram quatro disparos na cabeça dele". Segundo a vizinhança, os autores dos disparos ainda foram conferir se os tiros haviam atingido mesmo o homem. 

Lucivaldo Souza ainda chegou a falar, mesmo depois de alvejado. No entanto, quando a ambulância chegou ao local, já não tinha resistido aos ferimentos. Ele perdeu muito sangue, o corpo ficou apoiado no mesmo poste de iluminação pública onde caiu próximo, antes dos disparos finais.

A polícia diz que pessoas serão ouvidas em depimentos na unidade policial, para tentar esclarecer o crime.

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: O liberal



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário