Últimas Notícias
Brasil

Saiba quem são os três mortos e os quatro presos após troca de tiros em ‘quinta de terror’ no centro de Belém

Uma ação coordenada pela Polícia Civil do Pará impediu um roubo a um caixa  eletrônico do Banpará localizado dentro do hospital Ophir Loyola, em Belém, nesta quinta-feira, 29. Equipes da Divisão de Homicídios (DH) e da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos (DRFR) estavam monitorando há 30 dias o grupo criminoso que planejava roubar em torno de R$ 1 milhão no ataque. Durante a ação, três pessoas morreram e quatro foram presas. 

Crédito: reprodução/ Portal Roma News

Entre os mortos estão Jefferson Juvêncio Campos, conhecido como "Nego Jefferson". Ele era membro da facção criminosa Comando Vermelho Rogério Lemgruber (CVRL) e ocupava o cargo de conselheiro final, Nego Jefferson respondia a mais de 10 processos por diversos crimes, como roubo, associação criminosa, furto qualificado, tráfico de drogas e lesão corporal.

Caio Cristiano Fonseca dos Santos, vulgo "Kaio", que também era faccionado. Ele respondia a três processos por roubo e tráfico de drogas, e estava respondendo em liberdade, também sem monitoramento eletrônico.

O terceiro morto, Everaldo de Pina Manito, vulgo "Ararão", também membro da facção Comando Vermelho. Ele respondia a sete processos por crimes como roubo, associação para o tráfico de drogas e tráfico de drogas, e estava respondendo em liberdade, sem o uso de tornozeleira eletrônica.

Presos

Segundo a Polícia Civil, todos os presos são faccionados ao Comando Vermelho, eles são Alexandro Roberto Reis Cunha, que já respondia a três processos por associação criminosa e tráfico de drogas. Gilberto Ferreira Lopes, vulgo "Gil" que estava foragido desde 2018, e responde a dois processos por roubo, associação criminosa e uso de documento falso. Outro preso foi Diogo Dias Gomes, que responde a dois processos, ambos pelo crime de roubo. 

O quarto e último preso foi identificado como José Monteiro dos Santos, vulgo "Nego Osmar", que já respondia a seis processos por crimes como roubo, associação criminosa e homicídio, e estava foragido desde o dia 19 de janeiro de 2021. 

Da Redação/Viva Notícias
Fonte: Roma News



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário