Últimas Notícias
Brasil

Garrafão do Norte: Três membros de uma facção criminosa foram mortos em confronto com a polícia

Três pessoas que supostamente eram membros de uma facção criminosa (CV) que atua no Pará morrem em confronto com a polícia militar, na noite desta quinta-feira 29, no município de Garrafão do Norte. Joao Paulo Barros Vasconcelos (cv), Taynara Suelem Morão (cv) e um terceiro, identificado apenas por Willian (cv), foram socorridos e levados para o hospital da cidade, mas não resistiram aos ferimentos e morreram.

Início

De acordo com a polícia, na quarta-feira 28, houve o furto de uma televisão e um revolve calibre 38 em uma residência. De acordo com informações, por volta das 18:00h, em diligencia, a polícia encontrou um homem, conhecido pelo apelido de Bigu, que estava tentando vender a arma de fogo. Ao ser questionado sobre a arma ele disse que não era sua e que teria sido uma outra pessoas que havia lhe entregado a arma para vender.

Bigu informou para a guarnição que aproximadamente 10 membros de uma facção criminosa conhecida como Comando Vermelho (CV), estariam se deslocando para Garrafão do Norte com a ordem para executar os policiais que atuam no município. O detido informou que o grupo contava com o apoio de uma mulher conhecida pelo apelido de Negona.

Primeira troca de tiros

Segundo a polícia, Bigu informou o local onde a arma estaria e que ela pertencia a um homem identificado como João, que traficava drogas em um Kit net localizado na Travessa Frei Damião, próximo a Creche no Bairro Bela Vista. Diante das informações, a guarnição se deslocou para o local e encontrou o Kit Net com a porta entre aberta. A equipe anunciou que era a polícia e foi recebida a bala por alguém de dentro da casa, a polícia revidou com disparos. 

A polícia informou que o atirador tentou fugir pelo quintal da casa, mas foi cercado e novamente disparou contra os agentes. A polícia revidou a agressão, atingindo o atirador identificado com João Paulo Barros Vasconcelos. Com ele a polícia encontrou um revolver calibre 38, marca Taurus, com cinco munições deflagradas. No quintal da residência também estavam Leiciane Karcia da Silva Araújo e Paula Deyvila Costa Araújo. Segundo a polícia, as duas foram indagadas sobre o paradeiro dos outros membros do bando e disseram que estavam em uma residência localizada no Bairro Pedrinhas.

Segunda troca de tiros

No local indicado pelas mulheres, a polícia foi recebida a bala e novamente revidou a agressão. Ao cessar os disparos os agentes entraram no imóvel, mas os atiradores já haviam fugido. Horas depois uma ligação levou a polícia até uma casa localizada nas proximidades do Colégio João Linhares. No local, a polícia montou um cerco e deu voz de prisão, mas os suspeitos novamente dispararam contar a polícia que revidou e atingiu Taynara Suelen dos S. Moura, conhecida como Negona e Wilian.

Com a dupla a polícia encontrou duas armas de fogo, sendo uma de calibre 38, e outra tipo escopeta calibre 20. No bolso de Willian foram encontradas duas munições calibre 38 intactas. Os dois foram levados para o hospital onde já se encontrava João Paulo, mas não resistiram e morreram.

Foram apresentados na delegacia uma televisão marca SAMSUNG; 01 (uma) arma de fogo de fabricação caseira, calibre 38, juntamente com 02 (duas) munições intactas e 01 (uma) munição deflagrada; 01 (uma) arma de fabricação caseira tipo escopeta calibre 20, juntamente com 01 (uma) munição deflagrada; e o revolver Taurus calibre 38, juntamente com 05 (cinco) munições deflagradas. 

Da Redação/Viva Notícias



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário